Antigo Portugal no Estado Novo: Como um governo cooptou a história nacional Public Deposited

Downloadable Content

Download PDF
Last Modified
  • February 26, 2019
Creator
  • Nusbickel, Alex
    • Affiliation: College of Arts and Sciences, Department of Romance Studies
Abstract
  • No dia 25 de março de 2007, a votação final de uma eleição momentosa acabou em Portugal. Talvez esta eleição não teve impacto político, mas abriu uma janela para a mentalidade portuguesa e a história complexa do país. O programa Grandes Portugueses funcionou para descobrir o “maior português” na opinião do povo português, de todos os portugueses na existência de Portugal (Rádio e Televisão Portuguesa). Em uma vitória esmagadora e chocante, com 41% dos votos, o ex-líder António de Oliveira Salazar foi eleito o maior português dos quase doze séculos da história portuguesa. Alvaro Cunhal, líder do Partido Comunista Português, Aristedes de Sousa Mendes, cônsul português durante a Segunda Guerra Mundial, e D. Afonso Henriques, rei e fundador do Reino de Portugal, ganharam as três posições seguintes, com uma porcentagem do voto semelhante ao número que Salazar acumulou. Esta vitória póstuma e massiva, mais de trinta anos depois da Revolução dos Cravos, enfatiza o impacto poderoso do Estado Novo em Portugal, o regime autocrático que dominou o país por quase meio século, e deixou um legado duradouro na psique portuguesa.
Date of publication
Keyword
Resource type
Rights statement
  • In Copyright
Note
  • Funding: None
Advisor
  • Vernon, Richard
Degree
  • Bachelor of Science
Honors level
  • Highest Honors
Degree granting institution
  • University of North Carolina at Chapel Hill
Extent
  • 40 p.
Parents:

This work has no parents.

Items